Resumão #SPFW43: O melhor do dia 3

22 de março de 2017 Fashion Week, Moda

Bora pra mais um dia de Fashion Week? 😉

Quem abriu o terceiro dia de evento foi a Giuliana Romanno que, na sua coleção, trouxe muitas referências do guarda-roupa masculino e desconstruiu um clássico do guarda-roupas masculino: o Smoking. Para não perder a feminilidade e ainda sim trazer um toque mais sexy (com classe), a estilista apostou em transparências, recortes estratégicos e amarrações na cintura para valorizar o nosso corpo.

O desfile foi um sucesso: já quero t-o-d-a-s  as peças, ok? <3

O meu desfile preferido do dia tem um toque poético e emotivo: a estilista Isabela Capeto se inspirou no nosso Sertão do Cariri (CE) e apresentou uma coleção cheia de cores, estampas, texturas e muita cultura! Na passarela, as informações de tendência ficaram por conta das maxi jaquetas (aposta fortíssima de todos os estilistas), parkas, oversized, tudo feito artesanalmente.

Na edição passada do SPFW (número 42), entrava uma nova marca no line-up do evento: a MEMO. Uma marca esportiva que inicialmente fez uma parceria com a estilista Lolitta Hannud para assinar a sua coleção e deu tão certo que desta vez, a parceira foi com a Lilly Sarti. Parcerias estas de muita esperteza, já que a moda esportiva anda mais forte do que nunca.

Na passarela, peças com um ar vintage inspiradas em esportes como o Tênis e o Snowboard. Aqui, os ombros ainda estão em evidência, mas deste vez aparecem através de recortes locais. Além disto, rolou muito babado, meias altas e até um estilo de “cinta-liga”.

 

A estréia de Fabiana Milazzo no Fashion Week deu o que falar. Atrás da passarelas, um lindo projeto social comandado por ela: o Mulheres de Renda, onde as bordadeiras são recrutadas para aprender a bordar, enquanto seus filhos podem as acompanhar e têm total aparato, lugar para brincar, aulas de música e futebol. O trabalho manual é uma das principais características da marca, então este projeto faz uma grande diferença na vida destas famílias e também na marca.

Sobre as apostas, Fabiana se inspirou no Brasil para desenvolver a sua coleção: tanto na nossa fauna, nossas paisagens, arquitetura quanto nas pessoas que estão por trás disto tudo e fazem as coisas acontecerem (quem borda, quem costura, etc). Ela se inspirou em cada região do nosso país e tentou agradar a todas as mulheres e seus estilos.

De fato, podemos observar vários estilos desde o casual à moda festa. Além disto, estão presentes peças como os blusões oversized, trench coats, jeans em modelagens super diferentes, muito bordado (e até o próprio jeans que teria sido descartado, ela reaproveitou para bordar em algumas peças).

O estilista Luiz Claudio Silva, por trás a marca Apartamento 03, trouxe à passarela um inverno rico em veludo e bordados. Além disto, a alfaiataria desconstruída e modelagens over contrastadas com peças mais leves chamaram a minha atenção.

Fechando o dia com chave de ouro, a Ellus 2nd Floor trouxe mais uma vez uma coleção inspirada nos quadrinhos, mas desta vez a estrela da festa é a Mulher Maravilha, que se refere ao Emponderamento Feminino, que é um tema super importante e muito discutido nos dias de hoje. Achei o máximo!!

Sobre o closet da Mulher Maravilha, nada de clichês! As peças são super moderninhas e cheias de peças utilitárias resgatadas da Segunda Guerra Mundial, como parkas e macaquinhos. Além disso, muitos mix inusitados e estampas cheias de atitude. As bolsas com o rosto da MM também me chamaram muita atenção. JÁ QUERO!! {acho que essa moda pega rapidinho! hahaha}

 

Veja aqui e aqui o resumão dos 2 primeiros dias! ♥

Previous Post Next Post

Você pode gostar também

Sem comentarios :(

Deixe um comentario